ROCK OITENTISTA

Loading...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

"AEROSMITH"


Steven Tallarico nunca achou que chegaria ao nível de seu ídolo M. Jagger. De New York, mudou para Boston, trocou seu sobrenome para Tyler e começou a trabalhar em seu destino. Ele pulou de banda em banda antes de finalmente, em 1970, se juntar aos guitarristas Joe Perry e Brad Whitford, ao baterista Joey Kramer, e ao baixista Tom Hamilton.

Em 1972 foram contratados pela Columbia Records depois de muitas apresentações em bares, escolas e até shows ao ar livre. Seu primeiro disco foi lançado em 1973, uma bolacha muito sólida que continha uma balada com uma introdução de piano chamada Dream on. Ninguém prestou muita atenção. Get Your Wings foi o próximo lançamento, mas a banda conseguiu o primeiro sucesso em 1975 com Toys in the Attic. Mas foi com a balada de dois anos antes, Dream on, que fez com que a banda fosse descoberta. Relançada como single foi um imenso sucesso que, junto com as turnês da banda, colocaram o Aerosmith no topo do Hard Rock.




Rocks foi lançado em 1976 e é, possivelmente, um dos melhores disco, contendo preciosidades como Back in the Saddle e Rats in the Cellar. Mas em 1977, com Draw the Line, parte do brilho estava sumindo. As turnês contínuas e o abuso de drogas estavam mostrando o problema que causavam, particularmente em Tyler e Perry em seu estilo muito precioso de escrever músicas.
Na metade de 1979 Perry deixa a banda, destruindo a preciosa química que sempre fez o Aerosmith progredir. Brad Whitford também partiu logo em seguida, deixando Tyler, Hamilton e Kramer para continuar com a banda e tentar trabalhar com novos guitarristas, Jimmy Crespo e Rick Dufay. Rock in a Hard Place foi um disco muito bom, mais pesado que os anteriores, mas ainda faltava algo. Ao vivo, Tyler caia no palco devido ao abuso de drogas. O Aerosmith começou sua grande queda para o esquecimento, tendo sido ultrapassado por novas bandas.

Mas em 1984 o inimaginável aconteceu. Tyler e Perry se uniram novamente, Whitford voltou ao seu posto também e uma nova turne de reunião da banda chamou seus fãs de volta para os shows. Eles mudaram para a Geffen Records e gravaram Done With Mirrors em 1985. Foi um disco que não se saiu muito bem, por causa dos problemas com as drogas, que continuavam a afetar o desempenho da banda. Finalmente todos começam um tratamento de limpeza que deixou-os sóbrios, livre das drogas e com a cabeça limpa pela primeira vez na década. Na mesma hora a versão do Run-DMC de Walk This Way, com Tyler e Perry, preparou terreno para a volta esmagadora!!!

Após eles terem passado uns tempos na Caron Fundation (Pensilvânia), um centro de reabilitação para toxico-dependentes, sai Permanent Vacation de 87. Um pouco rápido e até comercial para os padrões do Aerosmith, mas tinha Dude e Rag Doll. Este disco estabeleceu a banda como uma das melhores do gênero e fez com que eles gravassem Pump em 89, o melhor disco da banda desde Rocks. Com muita atitude e músicas poderosas como, Love In The Elevator, F.I.N.E. e a clássica Janie's Got A Gun, vendeu quatro milhões de discos.

Em seguida lançam Get A Grip, que não fica atrás e comprova o talento da banda. São pérolas do nível de Cryin' e Livin' On The Edge (que traduzimos para vocês), que se ouvem neste disco. O vídeo clip Cryin' ganhou o prêmio de melhor vídeo de 1994, dado pela MTV.

A coletânea “Big Ones” foi lançada e somente três anos depois, o inédito “Nine Lives” chegou às lojas. Muitas músicas desse álbum viraram clip e o grupo continuou faturando vários prêmios e lotando estádios por todo o mundo. Para registrar essa excelente fase, editaram, em 1998, “A Little South Of Sanity”, um disco duplo que traz todos os grandes hits da banda em formato “ao vivo”.

Em 2001, saiu o novo álbum “Just Push Play”, mantendo a mesma tendência dos anteriores, com baladas poderosas, vídeo clips super produzidos e milhões de cópias vendidas. Nesse mesmo ano, lançaram “Young Lust: The Aerosmith Anthology" uma coletânea dupla que, além dos clássicos do grupo, ainda traz faixas raras, lados-b de singles, gravações ao vivo e um livreto com diversas fotos, provando que, mesmo com quase 30 anos de estrada, o Aerosmith continua sendo uma das bandas mais importantes do Rock.
Outra coletânea dupla, "O Yeah! Ultimate Aerosmith Hits", saiu em 2002 e, como o próprio título diz, traz 'hits' como "Dream On", "Walk This Way", "Janie's Got a Gun", entre outros. Dois anos depois, o grupo estava de volta ao mercado fonográfico com o lançamento de "Honkin´ On Bobo", um trabalho versátil e bem diferente dos discos anteriores do Aerosmith. No repertório da compilação faixas com o melhor do Blues e do Soul.
Em 2005 o grupo colocou nas lojas o disco ao vivo “Rocking' The Joint (Live At The Hard Rock)”. O material, gravado durante um show do grupo no Hard Rock Cafe, em Los Angeles, em 2002 traz no repertório músicas como “Walk This Way”, “Seasons Of Winter”, “Same Old Song And Dance” e um cover de “Rattlesnake Shake” do
Fleetwood Mac.

Um comentário:

  1. Dá-lhe menina!
    Bom gosto em tudo, desde a música, ao formato do blog, ao texto bem redigido. Fã que sou do Aero, também fiquei fã seu, agora estou lhe seguindo feito um espião (epa, saudade danada de Spy x Spy!!!) segue o seu alvo. Anos 80 foi tudo de bom (tenho saudade da inocência da época também!!!). Parabéns pela iniciativa, pelas postagens... e abraços!

    ResponderExcluir